HOME    »    Ginástica Artística
Login
Ginástica Artística
A Ginástica Artística é uma das disciplinas da Ginástica que integra o quadro das Modalidades Olímpicas, sendo inclusive uma das mais populares, a par do Atletismo e Natação.

A Ginástica Artística Feminina (GAF) tem 4 especialidades (aparelhos): Saltos, Trave, Paralelas Assimétricas e Solo.
A Ginástica Artística Masculina (GAM) tem 6 especialidades (aparelhos): Saltos, Paralelas Simétricas, Cavalo com Arções, Barra Fixa e Solo.

Solo:
O solo é um aparelho na ginástica artística, disputado como modalidade olímpica por ambos os sexos. Os exercícios no solo fazem parte do concurso geral, onde se selecionam os oito melhores atletas para a final da especialidade. O praticável amortece eventuais quedas e ajuda ao impulso dos saltos. A prova consiste em executar diversos exercícios acrobáticos, com movimentos de equilíbrio, estáticos e de força. Para as provas femininas existe ainda a elegância, expressão coreográfica e a sincronia com a música como exigências.
.
Saltos:
Os saltos são executados a partir de uma corrida prévia com o máximo de 25 metros com chamada a dois pés no trampolim e um apoio das mãos na "mesa" de saltos, após o que a ginasta realiza uma série de rotações, concluindo com uma receção equilibrada.

Paralelas Assimétricas:
O posicionamento dos banzos, um mais alto que o outro, é a característica principal deste aparelho, onde a ginasta deve apresentar movimentos de balanço contínuos (sem paragens), com mudanças de banzo e de pegas com rotações, elementos com voo (despegues) com largada da barra e retorno. As saídas são parte integrante da execução do exercício e são movimentos acrobáticos espetaculares.

Trave:
Nesta especialidade (aparelho) a ginasta deve apresentar elementos acrobáticos, com variações no ritmo entre movimentos, rápidos e lentos, para frente, lado e para trás. Solo: o exercício de solo, realizado com música e coreografado para a mesma, deve conter predominantemente elementos acrobáticos, combinados com outros movimentos de força, de flexibilidade e de equilíbrio com combinações coreográficas, formando um todo harmonioso.
.
Paralelas Simétricas:
Os exercícios nas paralelas combinam diversos movimentos, mas principalmente largadas e balanços, chamados elementos de impulso. Em uma série de exercícios deverão constar ainda elementos de força e estáticos. As habilidades desenvolvidas pelo ginasta durante a prática são o equilíbrio, a força e a agilidade, e são executados em suspensão e apoio.s.

Cavalo com arções:
Um exercício típico no cavalo com alças envolve trabalhos tanto com uma, quanto com ambas as pernas. Em geral, os movimentos mais comuns que envolvem uma única perna, chamam-se tesouras, nas quais, apoiado nas alças, o ginasta joga uma perna de cada vez para frente e para trás do corpo do aparelho, utilizando de adequada postura. No entanto, o principal da rotina do atleta, são os trabalhos executados com as duas pernas. O ginasta pode balançar as pernas em um movimento circular perfeito, seja no sentido horário ou no anti-horário, na ponta ou “caminhando” sobre toda a extensão do aparelho. Assim, pode-se dizer que uma série típica no cavalo com alça envolve tesouras e movimentos circulares. Os movimentos circulares são feitos com as duas pernas juntas, tendo como os mais comuns destes, as chamadas russas, que consistem em apoio direto sobre o corpo do cavalo enquanto gira-se do tronco para baixo, as pernas estendidas.

Barra Fixa:
A competição masculina conta com o auxílio dos protetores palmares, que impedem lesões nas mãos e ajudam a manter a aderência com o aparelho. A competição inclui giros nas duas direções (para frente e para trás). Nesta prova, o ginasta não pode parar de mover-se e necessita de uma velocidade maior nos giros antes de cada acrobacia – para ganhar altura e velocidade de rotação. Para realizar uma boa prova, o atleta necessita cumprir com as seguintes características:
  • Largadas e retomadas – com as quais sai e retoma a barra durante as acrobacias
  • Giros – dos quais depende para bem realizar os movimentos acrobáticos e manter a postura
  • Variação de pegadas – com as quais conta pontos. São usadas ao início e término de cada movimento, inclusive durante os giros
  • Limite de elementos – movimentos acrobáticos necessários durante a prova. As exigências constam no Código de Pontos e os movimentos são listados na Tabela de Elementos. Na saída do aparto, a acrobacia necessita ter a dificuldade de realização.

 

Formação e Competição

As apresentações da ginástica artística são individuais, mas também têm competições por equipa. Realizam elementos técnicos em diversos aparelhos e separados em competições femininas e masculinas.

Os movimentos dos ginastas devem ser sempre elegantes e demonstrarem força, agilidade, flexibilidade, coordenação, equilíbrio e controle do corpo.

 

Para saber mais sobre a disciplina, consultar aqui:

Ginástica Artística Feminina


Horário (ver aqui)

Artística